quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Aniversário de seis anos

Ô, esqueci! Escrevi tanta coisa e me esqueci de uma muito importante:

Hoje é aniversário da Renatinha!


Há seis anos, eu tinha acabado de ser contratada por uma empresa muito legal e estava em treinamento. Quando tive um intervalinho, liguei para minha casa e minha mãe me contou que tínhamos uma gatinha nova e que ela se chamava Renata. Fiquei louca de vontade de conhecê-la, mas como eu não dormiria em casa naquela noite só a conheceria no outro dia. Ô ansiedade! Pior que minha mãe não conseguiu descrever como era a menina fisicamente. Ela chegou na minha casa porque estava vagando aí pela rua, toda pequenininha, e obviamente a colocamos para dentro. Se não me engano foi meu irmão, dessa vez. Ela é filha dele, minha sobrinha.

A Renatinha é um doce, a coisinha mais meiga do mundo. Bom... Era! Ela ficou sendo a caçula durante exatos três anos e meio. Até que então chegou a Olívia... E assim nós conhecemos a outra face da Renatinha! Extremamente ciumenta, violenta, fujona, um terror! Se escondia da gente, fazia fu, não dormia mais com a gente... Aí passou o trauma inicial e ela voltou a ser nossa queridinha. Aí chegou a Emma... Tudo de novo, igualzinho. Passou. Depois chegou outro, mais outro, sei lá quantos, e sempre a mesma história. Atualmente ela está "de mal" de mim e do meu irmão, não dorme mais com a gente de jeito nenhum. Ela adora meu irmão e tem um ciúme brutal dele, é até engraçado. Mas dessa vez está complicado! É que mais recentemente quem chegou foi a Pintadinha, e ela realmente se faz notar porque é uma peste. A Renatinha ficou puta da vida com ela. E com a gente, lógico. Como permitimos semelhante criatura em casa? Poucos meses depois, a Rebeca. Não há Renatinha boazinha que aguente.

Hoje de manhã fui abraçá-la e dar parabéns. Quase apanhei. Levei vários fuuus, rosnados, caras feias... A Renatinha não quis meu abraço. Claro que eu fiquei triste, mas vou tentar, novamente, aos poucos, reconquistá-la. Pelo menos eu sei que ela dorme gostoso com meus pais. Tadinha.

Não falei, né? O apelido dela é Inha. É que ela é muito fofinha, boazinha, queridinha, bonitinha...


*[20:42]* Extra, extra! A Inha acabou de chegar toda fofa fazendo guron guron pra cima de mim. Será que ela leu meu blog e quer fazer as pazes? Nada disso. Seus gatos também têm humor diferente dependendo do cômodo em que estão? Aqui em casa isso acontece direto e eu acho um mistério. Aqui onde fica o computador, que é um cômodo separado da casa, ela fica um doce. Ela é doida, eu acho. Mas não importa, aproveitei para apertá-la e dar o beijo de feliz aniversário que estava tentando desde cedo =D

8 comentários:

Gisa disse...

Que linda essa menina (aliás, como toda a família!)
Para gatinhos ciumentos famílias que vivem aumentando como as nossas são uma tortura... De repente quando as novinhas ficarem mais velhas e calminhas a Renatinha faça as pazes. Não perde a esperança!
Feliz aniversário para a Inha! Beijos

Maira disse...

Parabéns para Renatinha!!! Ela uma gata linda!
Esses peludos são ciumentos mesmos, mas com o tempo passa...
bjs.

Andrea Sassaki disse...

Parabéns para todos vcs!!! E que menina mais linda!!! Um beijo!

Gata Lili disse...

Que legal...parabéns..a gatinha tem o mesmo nome de minha mamis. Elas são lindas.....ehehehe

Matka Kočka disse...

Que fofa!
: )

Recebi seu recadinho, obrigada pelo carinho amiga! Bjs!!

Liôa disse...

parabens Inha!!!!!!!!!! 6 anos!!!
hj vai ter uma festa.... bolo e guarana muitos doces p vccccc........

Pepe disse...

Parabéns!!! :)

Gatinhos de toda parte disse...

Ah tadinha... fiquei com pena dela ter que dividir os humanos dela rsrs

Deve ser difícil pra eles entender, né

Mas ela é linda!

E tem todo o direito de arranhar e fazer fuzzzz :)