quarta-feira, 29 de abril de 2009

A maior importância de escovar seu gatinho

O Nenê, aquele branquinho lindo de olhos azuis que eu mostrei na páscoa, sempre foi meu xodozinho. Sempre que eu chegava em casa, ele ia me receber com miadinhos e carinhos, mesmo que estivesse dormindo. Ele acordava e ia cheio de sono me receber. A coisinha mais linda! Eu conversava com ele e ele respondia [porque mesmo sendo branco de olhos azuis não é surdo]. De vez em quando ficava mais na dele, pois sempre teve o humor inconstante [e não é que os gatinhos se parecem com os donos?], mas no geral era um doce comigo. Se ele estava no quintal, era só eu sair na porta e gritar NENÊ, entrar de volta, contar até 10 e lá estava meu filhotinho tooooodo carinhoso, se esfregando, miando, olhando com carinha de apaixonado... Dá até vontade de chorar. O que acontece é que, ultimamente, com a chegada de uma penca de gatos novos, o ciúme dele ficou incontrolável. Ele sempre teve crises de ciúme, pois como está com a gente há seis anos, já viu vários gatos novos chegarem. Mas ultimamente nada estava bom. Eu falava com ele e ele virava a cara. Fazia carinho e ele encolhia todo o corpo, se abaixava, se entortava, só para tirar a minha mão dele. Isso estava acabando comigo, sério. Eu perguntava pra ele, quase chorando: "Nenê, por que você não gosta mais de mim?". Minha mãe sempre tentava falar coisas do tipo: "Ele gosta sim, mas ele é louco, você sabe", ou então: "ah, hoje ele está o dia inteiro mal-humorado, não é só com você não". No começo eu acreditava, mas percebi que era mentirinha da minha mãe para fazer com que eu me sentisse melhor. Se bem que é verdade que tem dia que ele não quer graça com ninguém, mas eu sei que não é com tanta frequência assim. Pois bem. No sábado de manhã, antes de vir trabalhar, já pronta, mas cheia de preguiça de sair de casa, resolvi, do nada, pegar a escova de pelos. Meus gatos nunca foram escovados, confesso. Mas nesse dia resolvi escovar o Nenê. Foi a melhor coisa que eu fiz!! Como o bichinho adorou! Fechou os olhinhos, levantou a cabecinha, virou a cabecinha para o lado, fez guron guron [baxinho, como sempre], e voltou a ser meu amigo! Meu, vocês não tem ideia do quanto isso me deixou feliz! Quase deixei o bicho careca de tanto que o escovava. Minha mãe ficou me apressando porque já estava muito atrasada para o trabalho. Respondi: "e você acha que eu me importo?". Com respeito! Não pensem que eu tratei mal a minha mãe, por favor.

O Nenê nunca dormiu comigo nesses seis anos. O danado ama a minha mãe também e só dorme com ela. Sempre encostadinho, perto do rosto. É lindo! Quando ele está com sono, fica sentado na cama esperando a minha mãe, é lindo demais. Eis que no domingo, depois de passar quase o dia todo escovando o gato, o sem-vergonha apareceu no fim da tarde dormindo na minha cama, em cima do meu edredon. Quase chorei de alegria! De verdade. Deitei ao lado dele, o escovei mais um pouco e fiquei ali um tempão curtindo o momento. Claro que as noites continuam sendo da minha mãe, mas fiquei felicíssima com esse pedaciquinho da tarde que ele me deu.

Estou nas nuvens. Agora ele finalmente está carinhoso comigo de novo. Meu filhotinho. Ai que saudade que eu estava sentindo dele =´]



Atualizando:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u558009.shtml [sobre a manifestação na frente da carrocinha que está acontecendo hoje]

9 comentários:

Ana Flávia disse...

Eu achei que a Bia, minha gata mais velha, nunca ia me perdoar por ter trazido a Toca. Eu sempre fui a preferida dela, mas quando a Toca chegou, ela me trocou pela minha mãe e nunca mais voltou ao normal comigo. Depois de uns 5 anos, ela já não chora quando a pego no colo, me chama pra eu fazer carinho, mas nunca voltou ao normal. Esse ciúmes... rsrs
Elas tbm adoram pentear... até a Toca, que é mal humorada adora!!

Claudio Olivio disse...

Que linda essa história! O Joaquim não gosta de escovação, só de vez em quando ele suporta. A Trinity é escovada com a escova da Patricia e eu nunca soube quem fica com o cheiro de quem, hehe! (E são dois cheiros muito bons! :D) E a Denise levou outro dia sua primeira escovação, me parece que gostou, mas não se gostou muito. Neste feriado vou tentar de novo e te falo. Bj!

Pepe disse...

é isto que me apaixona nos gatos!! A personalidade!! Fantastica a tua historia!! Quanto à escovagem cá em casa todos gostam também... e ronronam até dizer chega!!!

Marradinhas do Pepe e da Alice e beijinhos da doninha!! :)

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Aqui a Peta dormi comigo, inclusive chama quando está com sono, a Gabi já gosta muito de colo, porém o Miguel só faz chamego com minha mãe.

CLAUDIA GOULART disse...

Marianne, não fique pessimista! Apesar de todos os motivos, precisamos encontrar o caminho para que a Educação seja prioridade nesse pais.

Obrigada pela visita e por seu comentário.
O Tigrinho deve voltar para casa amanhã. Hoje ainda não consegui notícias dele, mas acredito se tivesse tido alguma mudança na situação, ela teria me ligado.
bj

Gisa disse...

Aqui em casa eu tenho que escovar a Snow diariamente; o pelo dela é muito fininho e comprido (é uma persinha branca) e está sempre encaroçando, principalmente na época das mudanças de pelo.
A Mimosa que tem pelo semi-longo não tem tanta necessidade, mas também adora uma escovação: é conquista na certa!
A Mimosa adorava dormir comigo, mas com a chegada da Mia (e os ciúmes mútuos) mudou-se para a cama da Tati. Agora quem está com ciúmes sou eu!!! snif snif
Bjs

MP disse...

ahh eu sei bem o que você está dizendo Marianne. A Marie, quando eu me mudei da casa da minha mãe, ficou super doida comiga. SUPER. fiquei mais do que arrasada. Eis que lembrei que ela adora uma brincadeira de bolinha de papel que é só minha e dela, e fiz isso com ela. PRONTO! Voltou a se derreter!
É muito muito bom esse amor que eles nos dão!

disse...

aqui em casa escovo a galera de manhã e à noite e sinto que eles adoram! é um momento em que ficamos em contato só com eles, fazendo carinho! adoro! :)

GatoBoris disse...

rs!